Seg à Sex das 08h00 às 12h00 | 14h00 às 19h00

Facetas e lentes de contato dental, quais as diferenças?

Você já deve ter ouvido falar nos tratamentos com facetas e lentes de contato dental. Mas você sabe quais são as diferenças entre elas?

O que muda, basicamente, é o desgaste feito no dente para colocar as facetas ou lentes. Isso porque, as facetas são mais espessas, com cerca de 1mm, enquanto as lentes têm em torno de 0,4mm.

"Erroneamente se tem a idéia de que para lentes não é necessário desgaste, porém isso não é verdade. Para uma perfeita adaptação das peças, sem causar prejuízo à gengiva a longo prazo, sempre será necessário algum desgaste", explica a cirurgiã-dentista Stefani Guimarães.

O que vai determinar o quanto de desgaste será feito é a indicação clínica de cada caso, podendo variar de acordo com a cor inicial dos dentes e a cor requerida, presença ou não de restaurações e peças protéticas, anatomia e posições dentárias, entre outros fatores. É importante frisar que para cada uma existe uma indicação específica e quem poderá determinar a melhor para cada paciente é o cirurgião dentista.

Para que servem as facetas e lentes de contado dental?

As lentes estão indicadas para modificações de forma e tamanho dos dentes, e alterações moderadas de cor. Enquanto as facetas são indicadas quando são necessárias maiores alterações de cor e no caso de dentes que já tenham passado por restaurações.

Facetas e lentes de contato dental em cerâmica devem proporcionar estética e funcionalidade. É importante destacar também que elas não mudam de cor com o passar do tempo, são mais resistentes do que restaurações em resina e, desde que bem cuidadas, podem durar de 10 a 15 anos.

"Os cuidados devem ser os mesmos que temos com os dentes naturais com relação à higiene bucal. Além disso, é recomendável o uso de placa mio-relaxante noturna para proteção contra parafunções, como ranger dos dentes", pontua Stefani.

Como são feitas

As facetas e lentes de contato são feitas em laboratório, por um ceramista técnico em prótese dentária. O dentista envia o molde feito da boca do paciente para o laboratório, então esse molde é transformado em um modelo de gesso que reproduz os dentes do paciente.

Sobre esses dentes, o ceramista esculpe artesanalmente capas de porcelana que são levadas ao forno camada por camada e queimadas a altas temperaturas, formando as peças de porcelana com cor e formato o mais naturais possíveis. Este trabalho também pode ser feito com auxílio de tecnologias digitais de CAD-CAM, pelo qual as lâminas cerâmicas são desenhadas no computador e fresadas em blocos de porcelana pré-fabricados. No final, o ceramista dá o toque artesanal de textura e cor para que esse trabalho se torne único e natural.

"No Orallab, laboratório anexo à Clínica Dental Co, trabalhamos com ambas as técnicas, tendo como objetivo final o melhor resultado para cada caso. E para isso contamos com uma grande equipe de técnicos e ceramistas com décadas de experiência no assunto", reforça a cirurgiã-dentista Stefani Guimarães

Sobre a Dental Co.

Na Dental Co. você se informa sobre nossos tratamentos, equipe, equipamentos e muito mais conteúdos como esse.

Venha conhecer nosso espaço e agende uma visita pelo nosso WhatsApp (47) 9229-7279 ou clique aqui para conversar diretamente com nossa equipe. Esperamos por você!