Seg à Sex das 08h00 às 12h00 | 14h00 às 19h00

Respirar pela boca pode causar danos à saúde bucal

Nesse artigo vamos estudar de que maneira respirar pela boca pode causar danos a saúde bucal.

Dormir de boca aberta, ter lábios ressecados, sentir cansaço e apresentar respiração barulhenta são alguns dos sinais da Síndrome da Respiração Bucal. 

Isso acontece quando há incapacidade de se respirar confortavelmente pelo nariz por vários fatores, como rinite alérgica, adenoides, desvio do septo nasal, sinusites e alterações da face. 

O problema é que respirar pela boca traz riscos. O cirurgião-dentista Tiago Miri  fala sobre as consequências e os tratamentos para corrigir a respiração bucal. Confira

O que a respiração bucal acarreta à saúde? 

Além de interferir no desenvolvimento físico e psíquico do paciente, a respiração bucal afeta diretamente o desenvolvimento da face e da arcada dentária. Isso faz, na maioria da vezes, com que as arcadas tenham um tamanho diminuído, com presença de cruzamentos de mordida, mordida aberta e céu da boca profundo, acarretando problemas funcionais e estéticos. 

Como identificar o problema? 

A respiração bucal é considerada uma síndrome, com sinais e sintomas característicos, como: 

  • Boca entreaberta e lábios ressecados; 
  • Língua baixa e para frente; 
  • Olheiras e aspecto cansado ;
  • Ronco, dormir com a boca aberta e babar durante o sono; 
  • Rinites e sinusites; 
  • Céu da boca profundo; 
  • A pessoa come rápido, mastiga pouco e necessita de líquido para ajudar a engolir; 
  • Assimetria da face e narinas estreitas; 
  • Postura inadequada (ombros caídos e escápulas salientes); 
  • Quem respira pela boca tem uma menor oxigenação cerebral, o que pode afetar o aprendizado da criança, além de efeitos que vão de sonolência à hiperatividade.

É importante salientar que não é necessário ter todos esses sinais e sintomas para ser considerado um respirador bucal. 

É possível reverter o quadro? Quais são os tratamentos adequados? 

É muito importante um diagnóstico precoce para se ter sucesso no tratamento do paciente com respiração bucal. Por isso, é importante que os pais observem os sinais e sintomas da respiração bucal em seus filhos já nos primeiros anos de vida para realizar o tratamento o mais rápido possível. 

Para o tratamento é necessário uma equipe multidisciplinar e cada profissional atuará em sua área e no momento correto: 

  • Otorrinolaringologista ou alergista para tratar possíveis alergias e obstruções  mecânicas à respiração nasal, como adenoides, amígdalas e desvios de septo. 
  • Ortodontista para tratar os problemas de crescimento e desenvolvimento da face por meio de aparelhos ortodônticos e ortopédicos que estimulam o crescimento das arcadas, devolvendo ao paciente oclusão e função corretas, além de estética dental. 
  • Fonoaudiólogo visando uma reeducação muscular e respiratória. 

Pode ser necessária também a intervenção com fisioterapeutas e psicólogos dependendo da gravidade do caso.

Possui mais dúvidas se respirar pela boca pode causar danos à saúde bucal? Entre em contato.